PortugueseSpanishEnglish
Foto mostra uma mulher (apenas as pernas), com bengala, andando por um piso táctil. Foto ilustrativa para material sobre pessoas com deficiência

Em cenário de desigualdade no acesso ao mercado, FPF garante oportunidades para pessoas com deficiência

03 outubro, 2022

Apenas 28,3% das pessoas com deficiência (PCDs) participam do mercado de trabalho, número bem inferior aos 66,3% registrados entre pessoas sem deficiência. A estatística foi revelada pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), com dados de 2019, mas divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 21 de setembro, Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência.

Na Fundação Percival Farquhar (FPF), além de promover obras de acessibilidade que facilitem a mobilidade de alunos e colaboradores, funcionários PCD têm recebido oportunidades para serem acolhidos em um ambiente de inclusão. Segundo a psicóloga organizacional do Departamento de Desenvolvimento Humano (DDH) da Univale, Sabrina Moura, o principal desafio para a inclusão em muitas instituições é a compreensão das limitações da PCD e adequá-las às funções existentes.

“As pessoas com deficiência que trabalham na Univale são bem acolhidas desde o processo de seleção. É uma preocupação do Desenvolvimento Humano adequar as pessoas com deficiência às funções existentes, buscando entender quais são as possibilidades e as limitações individuais”, afirmou a psicóloga. Ela lembra que, de acordo com a Lei 8.213/1991, empresas com mais de 100 funcionários devem ter em seus quadros percentuais mínimos de colaboradores PCD. Com cerca de 800 colaboradores, a FPF tem um número próximo de 4%, que é o piso para organizações que possuam de 501 a 1.000 funcionários.

Acolhimento a pessoas com deficiência

Sabrina Moura salienta ainda que o processo de acolhimento e inclusão conta com a contribuição dos colaboradores sem deficiência. “O Desenvolvimento Humano também realiza um treinamento com as equipes que vão receber pessoas com deficiência, no intuito justamente de trazer conhecimento a respeito das limitações e das potencialidades do indivíduo, para promover a inclusão no ambiente de trabalho”, destacou.

Conforme a PNS, em 2019 havia 17,2 milhões de pessoas com deficiência no Brasil, enfrentando desigualdades também no acesso à renda. Enquanto pessoas sem deficiência recebiam, em média, um salário de R$ 2.619, os rendimentos mensais de uma PCD eram de R$ 1.639. A pesquisa também trouxe estatísticas sobre acesso à educação e serviços de saúde, além de características sobre moradia.

Foto de obras realizadas recentemente no campus II da Univale, tornando-o mais acessível a pessoas com deficiência
Obras tornam campus mais acessível a pessoas com deficiência

Você também pode se interessar por:

Univale
Univale
Cursos
Campus Armando Vieira

Rua Juiz de Paz José Lemos, 695 – Vila Bretas, CEP: 35030-260, Governador Valadares/MG
(33) 3279-5200
Campus Antônio Rodrigues Coelho

Rua Israel Pinheiro, 2000 – Universitário, CEP: 35020-220, Governador Valadares/MG (33) 3279-5500 
Outros endereços.
®Copyright 2000 – 2021 | Fundação Percival Farquhar (33) 3279-5515 / (33) 3279-5505 CNPJ: 20.611.810/0001-91
magnifiercrossmenuchevron-down Skip to content