Pesquisa

A Assessoria de Pesquisa e Pós-graduação (APPG) está vinculada à Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, e é o setor responsável pela Política de Pesquisa e pela Pós-graduação Stricto Sensu da UNIVALE. A APPG gerencia as ações relacionadas ao desenvolvimento de projetos de pesquisa institucionalizados, aos cursos de Mestrado, tanto em andamento quanto propostas em construção, aos Programas de Bolsas de Iniciação Científica, aos Grupos de Pesquisa institucionais, assim como coordena as atividades relacionadas à realização anual do Simpósio de Pesquisa e Iniciação Científica.

 

A atividade de pesquisa se destina a promover a ampliação do conhecimento humano e/ou resolver problemas sociais, econômicos, culturais, tecnológicos, ambientais e de saúde, além de promover o conhecimento, valorização e desenvolvimento regional, considerando os interesses das comunidades locais.

 

Nesse sentido, a Univale tem como objetivo criar, ampliar e consolidar atividades de pesquisa que contribuam para o desenvolvimento local, regional e nacional, em diferentes áreas do saber, visando à produção, aplicação e disseminação do conhecimento de maneira ética e sustentável; à geração e difusão do conhecimento científico e tecnológico de reconhecida relevância; à criação das condições para a participação da Univale em empreendimentos com o setor público e privado, bem como as organizações não governamentais.

 

Um dos pilares da Universidade, a pesquisa é realizada com a finalidade de promover e desenvolver atividades direcionadas à produção de conhecimentos, numa perspectiva educativa de formação integral do discente e desenvolvimento do conhecimento.

A Iniciação Científica (IC) é uma das formas de consolidar o princípio da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão. A participação do discente na IC também é importante no processo formativo necessário à educação científica contemporânea, contribuindo para mudanças de mentalidade tanto em discentes quanto em docentes, potencializando e ampliando a construção do conhecimento acadêmico.

 

Nesse sentido, A UNIVALE conta atualmente com três Programas de Iniciação Científica, a saber: Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC UNIVALE), Programa de Bolsa de Iniciação Científica e Tecnológica Institucional (PIBIC FAPEMIG) e Prestação de Serviço Voluntário, conforme demandas de projetos em andamento.

 

PIBIC UNIVALE:

Bolsas ofertadas anualmente pela Fundação Percival Farquhar/Univale, na forma de desconto de R$400,00 (quatrocentos reais) na mensalidade de curso de vínculo do(a) estudante selecionado para ingressar no Programa.

PIBIC FAPEMIG:

Bolsas concedidas anualmente pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), no valor de R$400,00 (quatrocentos reais).

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO:

Viabiliza a inserção do aluno com interesse pessoal e não financeiro em projetos de pesquisa. A recompensa se dá sob a forma de registro de horas de atividades complementares e enriquecimento do seu currículo acadêmico.

Os editais são divulgados regularmente, promovendo a ampla possibilidade de participação do corpo discente nos processos de seleção para ingresso nos programas citados.

 

Editais:

– Bic Univale

– Bic FAPEMIG

– Voluntário

A Universidade Vale do Rio Doce, por meio da Assessoria de Pesquisa e Pós-Graduação, abre regularmente Editais para inscrição de docentes interessados em concorrer ao processo seletivo de projetos de pesquisa.

 

O desenvolvimento de projetos de pesquisa na Univale tem por objetivos:

 

  • Fortalecer a atividade de pesquisa realizada na Universidade, contribuindo para a produção de conhecimentos que possam ser divulgados nos diferentes meios científicos e tecnológicos;
  • Estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa;
  • Contribuir para diminuir as disparidades regionais na distribuição da competência científica no País.
  • Executar estudos e pesquisas capazes de contribuir efetivamente para o desenvolvimento econômico, social, cultural, científico e tecnológico da região do Vale do Rio Doce.
  • Incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando ao desenvolvimento da ciência, da tecnologia, da criação e difusão da cultura, desenvolvendo, desse modo, o entendimento do homem e do meio em que vive;

 

Editais abertos   |   Editais encerrados

Clique abaixo e conheça os projetos de pesquisa em andamento na Univale.

Pesquisas em andamento

Grupo de pesquisa é a denominação atribuída ao grupo de pesquisadores e estudantes que se organizam em torno de uma ou mais linhas de investigação, com o objetivo de desenvolver pesquisa científica. Tais grupos têm relevante papel no desenvolvimento da ciência e dos cursos de pós-graduação. Eles integram o Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil constitui-se em bases de dados que contém informações sobre os grupos de pesquisa em atividade no país. O Diretório mantém uma base corrente, em que informações são atualizadas continuamente pelos líderes de grupos, pesquisadores, estudantes e dirigentes de pesquisa das instituições participantes, e o CNPq realiza censos bianuais, que são fotografias dessa base corrente.

As informações contidas no Diretório dizem respeito aos recursos humanos constituintes dos grupos (pesquisadores, estudantes e técnicos), às linhas de pesquisa em andamento, às especialidades do conhecimento, aos setores de aplicação envolvidos, à produção científica, tecnológica e artística, e aos padrões de interação com o setor produtivo.

O Diretório é hoje capaz de descrever com precisão os limites e o perfil geral da atividade científico-tecnológica no Brasil. Igualmente, é capaz de fornecer aos interessados uma grande e diversificada massa de informação sobre detalhes de quem realiza as atividades, como e onde se realizam, e sobre o quê pesquisam. Tem sido utilizado pela comunidade científica e tecnológica em geral e pelos comitês assessores do CNPq, como ferramenta de orientação para suas atividades.

Veja abaixo os grupos de pesquisa da Univale, registrados no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq (DGP/CNPq) e certificados pela APPG.

GRUPOS DE PESQUISA CERTIFICADOS PELA UNIVALE

Grupo 1: Empreendedorismo, inovação e desenvolvimento territorial

Líderes: profª. Rossana Cristina Ribeiro Morais e profª. Imirene Lodi dos Santos

Área predominante: Ciências Sociais Aplicadas, Administração

Contato do grupo: nuvem@univale.br


LINHAS DE PESQUISA:

 

Ciência, empreendedorismo e inovação: desenvolver projetos de pesquisa que permeiem as seguintes temáticas: empreendedorismo e inovação; as diversas faces do empreendedorismo; ambiente universitário e empreendedorismo baseado no conhecimento; ensino, pesquisa e extensão com foco no desenvolvimento de habilidades empreendedoras.

 

Ecossistema de inovação local: desenvolver projetos de pesquisa que permeiem as seguintes temáticas: inovação e desenvolvimento; interações dos agentes locais em prol do desenvolvimento territorial; redes de colaboração; incubação e aceleração de empreendimentos; transferência de tecnologia.

 

Grupo 2: Migrações internacionais contemporâneas

Líder: profª. Sueli Siqueira

Área predominante: Ciências Humanas; Sociologia

Contato do grupo: sueli.siqueira@univale.br

 

LINHAS DE PESQUISA:

 

Migração, Violência e Gênero: investigar as questões de gênero presentes nos movimentos de migrações internacionais.

 

A presença italiana no Brasil: e-imigração e exílio: estudar o movimento migratório de italianos para o Brasil, sua territorialização, impactos no território e o movimento de emigração dos descendentes para Europa e Estados Unidos.

 

Migração, educação e saúde: refletir sobre os impactos da migração na saúde física e mental dos emigrantes no destino e no retorno.

 

Migrações internacionais: problematizar o fenômeno da migração interna e /ou internacional, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, em suas diversas dimensões, destacando os aspectos econômicos, político, jurídico, educacional, social, de gênero e de saúde pública.

 

Grupo 3: Núcleo Interdisciplinar de Educação, Saúde e Direitos

Líderes: profª. Renata Bernardes Faria Campos e profª. Maria Celeste Reis Fernandes de Souza

Área predominante: Ciências da Saúde; Saúde Coletiva

Contato do grupo: renata.campos@univale.br


LINHAS DE PESQUISA:

 

Educação, ambiente e direitos: investigar questões atuais e iniciativas em prol da solução de problemas ambientais, como foco na qualidade de vida. A linha envolve estudos em ecologia básica aplicada à conservação e à educação ambiental. São objetos desta linha: padrões ecológicos, limites e possibilidades de ampliação da intervenção direta dos cidadãos e das cidadãs na busca de soluções e alternativas que permitam a convivência digna entre os seres humanos e destes com os demais seres vivos.

 

Educação, saúde e direitos: investigar sobre os processos, as práticas e os saberes, no campo da educação e da saúde, que envolvem crianças, adolescentes, jovens e pessoas adultas em espaços escolares e não escolares, Contempla como objeto de análise as políticas públicas, as vulnerabilidades, a inclusão e a diversidade considerando as diferenças étnicas, raciais, culturais, geracionais, religiosas, de classe, de gênero e territoriais.

 

Grupo 4: População, natureza e território

Líder: prof. Haruf Salmen Espindola

Área predominante: Ciências Humanas; História

Contato do grupo: haruf@univale.br

 

LINHAS DE PESQUISA:

 

Cultura, ambiente e território: estudar as imbricações entre cultura, ambiente e território: fenômenos de territorialização, desterritorialização e reterritorialização; redes sociais; regulação territorial; memória e narrativa; identidade; imaginação social; processos sociais e organização espacial; poder; sociabilidade; controle e fissuras sociais; ordenamento sanitário; saúde, doença e práticas de saúde; mudança social, modernização, ambiente e formação histórica do território; território, migração e história ambiental.

 

População, recurso e território: estudar os processos de modernização e industrialização; valorização do espaço e formação histórica do território; fronteira e zona pioneira; conflito agrário; população e ambiente; regulação territorial; saberes e técnicas; percepções e atribuição de significados; população, direito e território; fronteira, natureza e grandes investimentos de capital; território e vulnerabilidade; história ambiental; desastres socioambientais e bioculturais; desastre minerário, com ênfase no Vale do Rio Doce.

 

Território, cultura e sociedade: estudo a formação histórica do território e processo e dinâmicas territoriais, que abarcam os fenômenos de territorialização, desterritorialização e reterritorialização; a relação entre território, cultura, economia e desenvolvimento territorial; estudos sobre territórios, territorialidades e multiterritorialidades, em suas diferentes abordagens; dimensões da aplicação da norma e das políticas públicas no território.

 

 

Grupo 5: Saúde, Indivíduo e Sociedade – SAIS

Líder: profª. Suely Maria Rodrigues

Área predominante: Ciências da Saúde; Saúde Coletiva

Contato do grupo: suely.rodrigues@univale.br


LINHAS DE PESQUISA:

 

Políticas públicas, planejamento, gestão e modelos de atenção: análise e discussão do Sistema Único de Saúde (SUS) e do sistema suplementar de saúde; Conceito e discussão de diferentes modelos de atenção à saúde, histórico dos modelos assistenciais no Brasil: epistemologia e filosofia dos modelos, contextos social, econômico, cultural e político de implantação e desenvolvimento do sistema de saúde; planejamento estratégico e sua aplicação na saúde, principais ferramentas do planejamento estratégico, estratégias para a construção permanente do planejamento.

 

Processo saúde-doença, determinantes sociais e as relações étnico-raciais: compreender e analisar criticamente a determinação social dos processos saúde-doença; o conceito de Determinantes Sociais da Saúde (DSS), as principais teorias que baseiam o modelo dos DSS, os caminhos e mecanismos através dos quais os DSS influenciam a saúde humana; abordagem de conceitos, princípios, teorias, aspectos legais e modelos de atenção das políticas de saúde das comunidades afro-brasileira e indígena; reflexão sobre as distintas realidades e contextos culturais.

 

Vigilância em Saúde e Avaliação de Serviços: compreensão da noção de Vigilância em Saúde, o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária; teoria, estrutura e organização, importância da análise sistemática da situação de saúde, principais áreas /componentes da vigilância (vigilância epidemiológica, vigilância sanitária, vigilância ambiental, vigilância à saúde do trabalhador, vigilância nutricional), instrumentos de intervenção em vigilância no âmbito das ações e serviços do SUS; avaliação de serviços: concepções e tendências atuais.

Grupo 6: Observatório de Perspectivas, Experiências e Ramificações na Relação Mídia-Democracia-Direitos Humanos – ÓPERA

Líder:Prof. Dr. Rafael Barbosa Fialho Martins

Área predominante:Ciências Sociais Aplicadas; Comunicação

Contato do grupo: rafael.fialho@univale.br


LINHA DE PESQUISA:


Mídia, Comunicação e Direitos Humanos: Observar e analisar os temas: a construção de sentidos sobre os direitos humanos na mídia regional. O fenômeno da midiatização como processo estruturante das dinâmicas sociais nos campos do Direito, da Justiça e das Humanidades. Produtos e processos comunicacionais numa perspectiva interdisciplinar para a observação da produção midiática sobre direitos humanos em recorte territorial. Desenvolver críticas de mídia como instrumento de monitoramento dos direitos humanos em perspectiva regional.

Fale conosco

Assessoria de Pesquisa e Pós-Graduação – APPG 
Rua Israel Pinheiro, nº. 2000 – Bairro Universitário – Bloco PVA, Sala 15
CEP: 35020-220 – Governador Valadares -MG.

Telefones: 33 3279-5567  /  33 3279-5568

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support