PortugueseSpanishEnglish
cicatrização alimentação adequada

Entenda como a alimentação pode auxiliar no processo de cicatrização de feridas

19 setembro, 2022

Além de outros fatores como idade e doenças pregressas, a alimentação adequada é fundamental pra o processo de cicatrização de feridas

A cicatrização é um processo cheio de fases e que ocorre após a lesão de um determinado tecido do corpo humano. E mesmo que cada indivíduo tenha suas particularidades que influenciam diretamente nesse processo, a alimentação é um dos principais fatores que contribuem para que tudo ocorra com eficiência e da melhor maneira possível. Nele estão envolvidos mecanismos moleculares, bioquímicos e diversos outros aspectos como idade, hábitos, doenças pregressas, além do cuidado que o paciente deve ter com a ferida.

Ana Maria Germano, professora do curso de Enfermagem da Univale, explica que o processo de cicatrização possui as fases: inflamatória, onde o organismo reage ao trauma; a proliferação celular ou granulação, onde as células buscam restabelecer a camada protetora do tecido; o temperamento ou maturação celular, com a epitelização da área afetada. “São diversos fatores envolvidos nesse processo, como o tipo de lesão, o local, a idade do paciente, as doenças pregressas, o cuidado, se a ferida está infectada ou potencialmente infectada. Além disso, a condição sócio econômica e o meio externo em que o paciente se encontra também influenciam nesse processo”, explica.

O estado nutricional do paciente é uma das peças chaves para que o processo de cicatrização ocorra de acordo com o esperado. A regeneração de um tecido lesado, substituído por um tecido novo, depende de nutrientes com um valor adequado, melhorando a evolução da cicatrização. Tatiana Calavorty, professora do curso de Nutrição, explica que a primeira preocupação com o paciente é se a pessoa está nutrida com os macronutrientes necessários, como os carboidratos, os lipídios e, principalmente, as proteínas.

cicatrização texto professora Tatiana Calavorty
Imagem: cedida por Tatiana Calavorty

“A desnutrição proteica pode prejudicar a cicatrização de feridas, visto que o tecido precisa de vários aminoácidos para formar as proteínas. Elas, por sua vez, são responsáveis por formar o tecido novo. Os macronutrientes são de extrema importância nesse processo. E além deles, é importante também o consumo dos micronutrientes, que são as vitaminas do complexo B e a vitamina C, essenciais na formação de colágeno, que ajuda na formação da pele. O ferro, o zinco e o selênio também fazem parte dos nutrientes necessários para a cicatrização. E claro, não podemos nos esquecer de que a hidratação no dia a dia, com água e diversos outros líquidos, é indispensável”.

Para montar o prato ideal, a professora deu alguns exemplos de alimentos que podem ser encontrados todos os macro e micronutrientes necessários. Confira:

  • Proteínas: carnes (aves, peixes ou carne vermelha), leite, ovos, feijão, grão de bico, lentilha, ervilha e soja.
  • Carboidratos: batata, mandioca e inhame.
  • Lipídeos: azeite de oliva, ômega 3 e óleo de linhaça.
  • Ferro: feijão e folhas verdes escuras, como couve.
  • Vitaminas A: alimentos laranjas ou amarelos, cenoura, abóbora e laranja.
  • Zinco e Selênio: castanhas, nozes e amêndoas.
  • Vitamina C: frutas cítricas, morango, maracujá, limão e tangerina.

A professora também desmistifica o termo “reimoso”, explicando que esses alimentos nada mais são do que alimentos que os profissionais da saúde pedem para os seus pacientes evitarem.

Quando a pessoa tem algum tipo de alergia ou é propícia a algo, como por exemplo a proteína do leite, pedimos para evitar os alimentos alergênicos que podem atrapalhar no processo de cicatrização de feridas. Mas isso somente quando a pessoa tem uma predisposição”. Entretanto, de maneira geral, alimentos industrializados e com excesso de açúcar sódio, devem ser evitados. “Principalmente biscoitos, macarrão instantâneo, alimentos congelados, frituras e gordura de origem animal em grande quantidade. Além disso, alimentos ricos em compostos podem piorar o processo, visto que o seu organismo não consegue digerir e absorver adequadamente. Isso pode provocar inflamações”.

Você também pode se interessar por:

Univale
Univale
Cursos
Campus Armando Vieira

Rua Juiz de Paz José Lemos, 695 – Vila Bretas, CEP: 35030-260, Governador Valadares/MG
(33) 3279-5200
Campus Antônio Rodrigues Coelho

Rua Israel Pinheiro, 2000 – Universitário, CEP: 35020-220, Governador Valadares/MG (33) 3279-5500 
Outros endereços.
®Copyright 2000 – 2021 | Fundação Percival Farquhar (33) 3279-5515 / (33) 3279-5505 CNPJ: 20.611.810/0001-91
magnifiercrossmenuchevron-down Skip to content