Começou nesta quarta-feira (4) o primeiro de diversos encontros que os participantes do projeto Nutrindo o Saber terão ao longo do segundo semestre deste ano. O objetivo é a promoção de saúde, alimentação adequada e saudável, por meio da educação nutricional.

“O foco do projeto é a perda de peso. São encontros semanais com os participantes, mas começamos bem antes, com os estudantes extensionistas. Hoje, estamos fazendo avaliação nutricional e de qualidade de vida através dos instrumentos que são validados na literatura. Tem avaliação antropométrica, de consumo alimentar, e de qualidade de vida desses sujeitos”, disse a professora Paula Werneck, responsável pelo projeto.

O primeiro encontro, segundo a professora, tem a finalidade de propiciar o conhecimento dos hábitos para que, a partir daí, seja feito um diagnóstico nutricional e uma intervenção individual. A dieta será específica para cada participante. Nos próximos, acontecerão oficinas com diferentes temas.

“Vamos falar sobre medidas caseiras dos alimentos, lista de substituição, macronutrientes e micronutrientes, rótulos alimentares, óleos e gorduras e como esses óleos devem ser utilizados. Vamos conhecer quais são os mais benéficos para a nossa saúde e os piores. Já na participação em grupo, serão trabalhados conceitos que não conseguimos desenvolver no individual”, enfatiza.

Esses conceitos, de acordo com a professora Paula Werneck, permitirão trabalhar a questão da troca. Para ela, quando um paciente vê no colega as mesmas especificidades e dificuldades para seguir um plano de emagrecimento, é uma forma de motivação para mudar o estilo de vida e ter um resultado adequado, não só em relação a alimentação, mas também à qualidade de vida.