APLICAÇÃO DE GENOGRAMA EM FAMÍLIAS COM CASOS DE HANSENÍASE NO LESTE DE MINAS GERAIS PARA AUXÍLIO NA CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA-SÓCIO DEMOGRÁFICA

Autores:
Lucia Alves de Oliveira Fraga, Andre de Souza Otaviano, Regiani Lucia Riani, Patricia Zandim, Cibele Velloso-Rodrigues, Rodrigo de Paiva Souza, Márcio Luís Moreira de Souza, Gulnara Borja Cabrera, Pauline Martins Leite, Pedro Henrique Ferreira Marçal, Lorena Bruna Pereira de Oliveira, Rafael Silva Gama, Thalisson Artur Ribero Gomides, Érica Barbosa Magueta, Maria Aparecida Grossi, Jessica Fairley
Cursos:
Farmácia e Medicina
Professores:
Lucia Alves de Oliveira Fraga
Resumo:

A hanseníase é um importante problema de saúde pública no Brasil, o segundo
país do mundo com a maior taxa de detecção de novos casos. Em 2011, o Ministério da
Saúde recomendou que todos os contatos de novos casos fossem examinados; entretanto, os indicadores mostraram que essa ação está muito aquém do necessário para obter algum impacto na redução das fontes de transmissão. Para melhor compreender a distribuição da hanseníase nos grupos familiares, adotou-se como estratégia a construção do genograma utilizado como ferramenta de representação gráfica da família. Nele estão representados os diferentes membros, o padrão de relacionamento e suas principais morbidades. O objetivo deste estudo foi analisar dados clínico-sociodemográficos da família de um paciente com hanseníase para a construção de um genograma. Os dados
gerados a partir do genograma auxiliarão no acompanhamento de familiares, rincipalmente
aqueles que têm suspeita clínica, para fazer o diagnóstico precoce da hanseníase, além
de favorecer a interrupção da cadeia de transmissão da doença. O estudo foi realizado no
município de Inhapim, próximo a GV, localizado no Leste de Minas Gerais, Brasil. Envolveu
um total de 20 indivíduos, sendo um paciente com hanseníase virchowiana e os demais
membros da mesma família, totalizando 04 contatos intradomiciliares e 15 extradomiciliares. O genograma apresentou quatro gerações (I, II, III e IV) que contemplaram os pais do caso índice, o caso índice com seus 11 irmãos, 8 filhos, sobrinhos e netos. Os dados gerados pelo genograma auxiliarão no acompanhamento dos familiares, principalmente daqueles com suspeita clínica, para um diagnóstico precoce favorecendo a interrupção da cadeia de transmissão da hanseníase

Local da publicação:
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support