Na segunda-feira, dia 2 de dezembro, os alunos do curso de Sistemas de Informação da Univale começaram um workshop de Python, uma linguagem de programação de alto nível e de desenvolvimento comunitário. O curso é ministrado por Lucas Magnum, da aceleradora de carreiras DNA Educação.

Durante 4 dias, os alunos aprenderão do básico a usar a Python, que é conhecida por ser uma linguagem que tem por filosofia a facilidade de leitura. Nos documentos oficiais, ela é definida como “poderosa, rápida, versátil, amigável e fácil de aprender”.

De acordo com Lucas Magnum, a Python é uma linguagem que vem crescendo muito nos últimos anos. “Hoje, se não me engano é a terceira mais usada no mundo, e tem um mercado de trabalho que está precisando muito de profissionais. Então, acho que a galera conseguir aprender isso vai trazer grandes oportunidades”, destacou.

Acessibilidade e inclusão

Lucas Magnum cresceu em uma cidade pequena, no interior de Minas Gerais, com cerca de 4 mil habitantes. Ele usa sua trajetória como forma de demonstrar que a tecnologia e a programação ainda são muito menos acessíveis do que deveriam. “Lá, onde eu cresci, não havia ninguém que falasse sobre tecnologia de forma acessível. E mesmo para quem saía de lá, sempre ficava aquele mito de que é muito difícil começar a aprender qualquer coisa. Isso cria uma barreira muito grande, não só no aprendizado, mas também no mercado de trabalho”.

De acordo com ele, cursos com esse que está sendo ofertado aos alunos da Univale são uma forma de quebrar essa barreira, abrir portas para o mundo da programação e, consequentemente, fomentar o mercado profissional.

“É importante sempre lembrar que a gente precisa inserir mais pessoas, quanto mais diversas forem as turmas, melhor. Nesse caso aqui, esse tipo de curso não precisa ser algo só para alunos de Sistemas de Informação, pode ser para qualquer um que se interesse. E outra coisa, se a gente olhar aqui nossa taxa de inclusão, em uma turma de 18 pessoas nós temos só uma mulher. É claro que falta inclusão”.

Lucas faz questão de destacar que é justamente por isso que se interessa tanto pela Python: “a Python tem iniciativas como o PyLadies, em que a gente junta uma turma só de mulheres para aprender a programar. Seria bem legal se a gente conseguisse despertar iniciativas como essa aqui em Governador Valadares e região”.

 

O workshop de Python é ofertado pelo curso de Sistemas de Informação da Univale, em parceria com a DNA Educação. As aulas continuam até a próxima sexta-feira, dia 6 de dezembro, a partir das 18h30, no laboratório VII do bloco B1, campus II da Univale.