Pós-graduação em cuidados paliativos: entenda como funciona

Compreender a finitude da vida e encarar a morte como um ciclo natural, embora óbvio, é ainda uma realidade difícil para muitos. Neste sentido, os cuidados paliativos surgiram para amenizar o sofrimento de pacientes em condições incuráveis e de seus familiares. É um trabalho multidisciplinar, que envolve profissionais de diferentes áreas e que vem crescendo significativamente no Brasil.  No nosso artigo de hoje, falaremos sobre a pós-graduação em Cuidados Paliativos, uma especialização com uma grande demanda no mercado, o que ela é e para quem é direcionada. Confira!

O que são cuidados paliativos?

Os cuidados paliativos surgiram em 1960, no Reino Unido, tendo como pioneira a médica Cicely Saunders.  A OMS (Organização Mundial de Saúde) definiu pela primeira vez o conceito e seus princípios em 1990, traduzindo para 15 idiomas e 90 países, recomendando e reconhecendo a sua importância. 

No início, os cuidados paliativos foram pensados para tratar pacientes oncológicos, porém, em 2002, o conceito foi revisto e ampliado para assistência a outras doenças como a Aids, doenças degenerativas, doenças cardíacas e neurológicas.  

Em tese, os cuidados paliativos são abordagens que visam a melhoria da qualidade de vida de pacientes e familiares que enfrentam uma doença que ameaça a vida, prevenindo e aliviando o sofrimento, por meio da identificação precoce, tratando a dor e outros problemas, físicos, psicossociais e espirituais.

O que é a pós-graduação cuidados paliativos?

Pós-graduação em Cuidados Paliativos

A pós-graduação em Cuidados Paliativos tem como objetivo capacitar profissionais para avaliação e intervenção multidisciplinar em pacientes com doenças ameaçadoras de vida, visando a atenção plena a estes pacientes e familiares, em vários níveis de assistência, com ações humanas, científicas e éticas. 

Além disso, a especialização prepara os profissionais para a comunicação de maneira eficiente com o paciente, família e equipe hospitalar. Não só em momentos comuns na paliação, mas também em situações em que é necessário dar uma má notícia, como a piora no quadro clínico e morte. 

Os profissionais também são preparados para lidarem em diferentes contextos sociais, sendo facilitadores e responsáveis pelo gerenciamento das eventuais dificuldades e conflitos, de maneira adequada e assertiva.

Quem é o público alvo?

Como dissemos, os cuidados paliativos exigem uma atenção multidisciplinar. Por isso, este curso é destinado a enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos,  assistentes sociais, dentistas, terapeutas ocupacionais e outros profissionais ligados à saúde. 

Vale a pena fazer pós-graduação em cuidados paliativos?

Pós-Graduação em Cuidados Paliativos na Univale

A pós-graduação em Cuidados Paliativos da Univale conta com um time de especialistas interdisciplinares e tem a duração de 16 meses, com investimento de R $280,00 mensais. 

O curso acontece na modalidade presencial e as aulas são baseadas em aprofundamento teórico e prático. Esta capacitação é destinada a profissionais com interesse na área do conhecimento de Cuidados Paliativos, com a possibilidade de atuar diretamente em ambulatórios, hospitais gerais e unidades hospitalares especializadas.

Se interessou pelo curso? Entre em contato pelo whatsapp: (33) 98880-3965

Gostou? Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support