Sancionada em 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) deverá entrar em vigor em agosto de 2020. E apesar da sociedade debater muito sobre privacidade nas redes sociais, discussões sobre a proteção das informações pessoais começam a ganhar destaque.

Uma delas foi uma palestra sobre a LGPD realizada no Campus II da Univale, na última quarta-feira (28/08), promovida pelos cursos de Direito e Sistemas de Informação. O assunto foi abordado pelo diretor jurídico e encarregado da Proteção de Dados Pessoais do cartão BigCard, Vitor Amorim.

A Lei cria um marco regulatório para o tratamento de dados pessoais pelas empresas, com novas obrigações para as organizações e direitos assegurados pelo titular dos dados pessoais.

“A ideia hoje é a gente fazer um overview, ou seja, dar uma visão geral da Lei Geral de Proteção de Dados e mostrar para os alunos que ela é interdisciplinar. Conversa tanto com a galera de Direito, quanto com o pessoal de tecnologia também. A nossa proposta é mostrar para eles como as duas áreas estão se relacionadas nesse contexto”, disse Vitor.

Segundo o profissional, a LGPD vem para trazer mais clareza no uso, coleta, armazenamento e tratamento de dados pessoais pelos brasileiros, em geral, e pelas empresas que tratam informações de pessoas físicas. Ele lembra que atualmente vivemos em um cenário onde as empresas podem tudo e, ao mesmo tempo, não se vê uma contrapartida feita pelo cidadão.

“São pessoas que muitas vezes saem fornecendo seu CPF ou outros dados pessoais em farmácias, no varejista da esquina, nas redes sociais, em outras aplicações e sites via web, e não percebem o real valor deles. Vamos mostrar a importância da proteção desses dados e a necessidade que as empresas vão passar a ter de se adequar. Isso é o que gera oportunidades para o mercado de trabalho, para os alunos tanto da graduação de Sistemas de Informação, quanto para o pessoal do Direito”, explicou.