Antecipando as comemorações do Dia do Nutricionista, celebrado no dia 31 de agosto, a Univale recebeu, na noite da última quinta-feira, 29/08, a especialista em nutrição esportiva funcional, Marina Rodrigues Corrêa. A convidada ministrou uma palestra sobre o tema “Abordagem do comportamento alimentar: ferramentas de coaching nutricional e mindfull eating”.

A professora Enara Cristina, coordenadora do curso de Nutrição, abriu o evento com uma mensagem de aconselhamento aos acadêmicos, para que aproveitem o tempo de graduação como forma de aprender e obter conhecimento, unindo teoria e prática, para que futuramente possam fazer a diferença na vida das pessoas.

“É importante a busca incessante pelo conhecimento científico. Manter-se atualizado e aprender novos conceitos irá nos firmar cada vez mais como profissionais que discutem a ciência da nutrição com propriedade. Seja acadêmico ou profissional, façamos nossas atividades com ética. Comemoramos o dia do nutricionista certos de que o profissional tem cumprido esse papel e ainda tem muito a contribuir”, disse.

Marina Rodrigues iniciou a palestra explicando que a abordagem da nutrição comportamental passou a ser muito valorizada atualmente. Segundo ela, isso já tem um fundamento muito antigo e o profissional não precisa focar somente no consultório, pois todas as áreas permeiam umas às outras.

“Quando um paciente nos procura para um atendimento de emagrecimento ou de performance, ele já vem com todas as informações e questões comportamentais e emocionais, que fazem parte de um ser humano. Nunca se soube tanto de nutrição como sabemos nos dias atuais. Por outro lado, a gente nunca teve tanto sobrepeso, obesidade e transtorno alimentar, como temos hoje. Onde que está esse problema? O que está acontecendo aí?”, questionou.

De acordo com a profissional, há várias pessoas na internet falando sobre nutrição sem serem nutricionistas. E com o boom das redes sociais, principalmente o Instagram, que é muito visual, a questão do corpo e dos padrões de beleza ficou muito mais forte.

“E a questão da nutrição veio com tudo, fomentando e estimulando o transtorno alimentar em muitas pessoas, inclusive em nós que somos profissionais. Tem muitas pesquisas que mostram que estudantes e profissionais também sofrem de transtorno alimentar. E como será o atendimento a esses pacientes? Será que não os estamos incentivando a terem comportamentos disfuncionais? Então, a gente tem que refletir sobre isso”, pontuou ela.

Antes da palestra que fechou a semana comemorativa, os acadêmicos tiveram a oportunidade participar do minicurso, no período da tarde, sobre “Suplementação Nutricional no Emagrecimento e Hipertrofia”, também ministrado pela nutricionista Marina Rodrigues.