1º Concurso de Receitas Culinárias é realizado na Univale em parceria com a SMED

A gente já sabe que não há quem resista a boa e tradicional comida brasileira; mas também não é segredo que a habilidade de produzir pratos saborosos e criativos está no sangue do brasileiro. E foi pensando nisso que a Secretaria Municipal de Educação de Governador Valadares e o curso de Nutrição da Univale se juntaram para promover o 1º Concurso de Receitas Culinárias, com a participação de cozinheiras de escolas e creches parecerias do município. As provas acontecem nos dias 5 e 6 de novembro, na Univale.

A intenção do projeto é valorizar os profissionais que atuam nas escolas e trazer inovação ao cardápio oferecido aos alunos. Sendo assim, as participantes deveriam produzir um prato que fosse atrativo aos alunos, criados por elas mesmas e que utilizasse os ingredientes já fornecidos as escolas. O prato ganhador vai entrar no cardápio das escolas no ano que vem.

No primeiro dia de competição, os pratos apresentados foram: surpresa de legumes, almôndegas, purê de abobora e purê de batata doce, representando as escolas municipais João XXIII, Professor Valdete Nominato, EM João XXIII, Professora Laura Fabri e Augusto Soares.

A competição continua na quarta-feira, 6, com a participação das escolas Padre Eulálio, João Pereira, Augusto Soares e João Domingos Fassarella, que farão os pratos feijão tropeiro a moda escolar, purê de mandioca com cobertura de peito de frango, farofa nutritiva e almôndega com pimentão ao molho de tomate.

De acordo com a coordenadora do curso de Nutrição, professora Enara Roberto Silva Glória, “essas receitas serão avaliadas por um júri técnico e popular. Convidamos uma representante da Smed, três nutricionistas do programa de nutrição escolar e uma professora da Univale. Serão escolhidas três vencedoras, que serão premiadas no dia 12 de novembro”.

A gerente de alimentação escolar, Alessandra Venturelli, explica que as participantes precisarão cumprir alguns quesitos específicos, como a desenvoltura delas durante a competição e o sabor do prato. “Nós avaliamos qualidade, valor nutricional, o preparo, o tempo, o sabor, a apresentação do prato; mas o que nós vamos destacar aqui é o sabor. Não é porque o alimento é saudável que ele não é saboroso. Nós apresentamos isso aos alunos, uma reeducação alimentar saudável e saborosa. E elas entram com um ingrediente que a Smed não tem como fornecer, que é o amor”.

Gostou? Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support